associação comercial e industrial de arcos de valdevez e ponte da barca

Crédito habitação com regras mais apertadas a partir de abril

in Notícias Gerais
Criado em 01 fevereiro 2022

Pessoas com mais de 30 anos terão um prazo mais curto para pagar o crédito da casa.

Em 2018, o Banco de Portugal colocou travões ao crédito à habitação, recomendando aos bancos, entre outras medidas, uma limitação máxima de 40 anos no financiamento para a compra de casa.

Na altura, o regulador decidiu que deveria haver limites no crédito para evitar situações de incumprimento, evitar problemas relativamente ao rendimento disponível e não criar riscos excessivos para os bancos.

Agora, o regulador vai apertar ainda mais este critério. A partir do dia 1 de abril, a maturidade máxima dos contratos desce para 37 anos para os mutuários com idade superior a 30 anos e inferior ou igual a 35 anos, e para 35 anos para os mutuários com idade superior a 35 anos.

A partir desta data, os bancos terão de ter em conta esta recomendação, que é justificada pelo regulador com a necessidade de “convergência da maturidade média dos novos contratos de crédito à habitação para 30 anos até ao final de 2022”.

No comunicado divulgado esta segunda-feira, o Banco de Portugal refere que “relativamente à evolução da evolução da maturidade média das novas operações do crédito à habitação, apesar da diminuição de 33,5 anos para 32,6 anos, entre julho de 2018 e dezembro de 2019, observou-se uma tendência de aumento em 2020. No final de 2020, a maturidade média fixou-se em 33,2 anos, um valor superior ao do limiar de 30 anos previsto para final de 2022”.

Fonte: e-konomista.pt