associação comercial e industrial de arcos de valdevez e ponte da barca

Salário bruto e salário líquido: descubra as diferenças

in Notícias Gerais
Criado em 07 novembro 2018

Saber o que se entende por salário bruto, e distingui-lo de salário líquido pode ser importante no decurso da sua vida laboral. Saiba porquê.

Se já lhe perguntaram qual o seu salário bruto e não soube responder, não está sozinho. A diferença entre este e o salário líquido não é conhecida por todos, mas é importante que distinga estes conceitos.

DOMINE OS CONCEITOS DE SALÁRIO BRUTO E LÍQUIDO

Quando se procura emprego é habitual encontrar pela frente todo o tipo de novidades. Uma delas, para muitos candidatos, é a pergunta de entrevista “qual espera que venha a ser o seu salário bruto?”. De facto, um dos aspetos mais importantes a ter em conta quando se procura emprego, pela primeira vez ou não, é o valor da remuneração; e por vezes, podemos ser parcialmente induzidos em erro quando se coloca a questão do salário numa entrevista.

O desconhecimento deste assunto pode levá-lo a assumir que o salário bruto é realmente o valor que vai auferir, mas há todo um universo de variantes que condicionam, e em geral diminuem, esse mesmo valor. Confuso? Bem vindo ao mundo dos salários.

O QUE É O SALÁRIO BRUTO?

O salário bruto é o valor total pago correspondente a um período de tempo por um empregador a um empregado antes de quaisquer retenções, impostos e deduções.

A DECISÃO ENTRE DOIS EMPREGOS PODE DEPENDER DA INFORMAÇÃO SOBRE O SALÁRIO BRUTO

Se tiver que decidir entre duas propostas de emprego, poderá ser um erro guiar-se apenas pelo critério do salário bruto. Isto porque, antes de optar simplesmente pelo que oferece o salário mais elevado, deve ter em conta, também, o salário líquido, ou seja, o que efetivamente vai receber na sua conta bancária, feitos todos os descontos.

SALÁRIO BRUTO: O BARÓMETRO DOS EMPREGADORES

Quando lhe perguntam qual é o valor do seu salário, o que responde? Pensa no valor total que recebe ao final de cada mês sem terem sido feitas todas as deduções, ou pensa no valor que recebe realmente no seu “bolso”, já com todos os descontos efetuados? Pensa no que ganha ao mês ou ao ano?

Estas questões assumem uma maior importância quando estamos a procurar emprego. Atente ao que surge descrito nos anúncios, e à forma como o valor do salário é comunicado em qualquer processo de recrutamento, bem como numa entrevista de emprego. É que a diferença entre o salário bruto e o salário líquido é por norma muito significativa.

Em entrevistas de seleção, é mais comum falar-se em salário bruto do que em salário líquido. Por isso, sintonize-se com a linguagem do empregador, e, se este lhe perguntar qual a sua expectativa salarial, responda qual o salário bruto ao ano que pretende receber.

Atenção: por “ano”, entende-se 14 meses, contando com os subsídios de Férias e de Natal.

SE O EMPREGADOR NÃO FOR CLARO NA ENTREVISTA, DEVE SÊ-LO O CANDIDATO

Tenha atenção aos valores de salário comunicados por um empregador sempre que participa num processo de recrutamento. Se uma empresa diz que paga, por exemplo, 1220 euros de salário mensal, e não estiver referido se se trata de um salário bruto ou líquido, deverá interpelar a entidade patronal sobre o assunto. Esta questão pode ser muito relevante, particularmente se se tratar de um emprego noutro país, no qual desconhecemos os valores de descontos a efetuar no salário.

NOS ANÚNCIOS DE EMPREGO, QUAL É O PAPEL DO SALÁRIO BRUTO?

Nos anúncios de emprego, os valores salariais mais comunicados são os do salário bruto.

E NO CONTRATO DE TRABALHO, QUAL O VALOR QUE CONSTA DO SALÁRIO?

Salvo algumas exceções, nos contratos de trabalho constam os valores de salário bruto.

ENTÃO QUAIS SÃO OS ELEMENTOS QUE COMPÕEM UM VALOR DE SALÁRIO BRUTO?

Independentemente do tipo de trabalho que se desempenha, estes são os elementos que, todos somados, levam ao valor total de um salário bruto:

  • prestações financeiras por horas trabalhadas
  • remuneração-base
  • comissões
  • subvenções por longevidade
  • subsídio de doença
  • pagamento de férias
  • subsídio de férias
  • bónus

EXEMPLOS DE DEDUÇÕES DO SALÁRIO BRUTO:

Depois de as deduções serem retiradas dos salários brutos, o montante restante, e que é pago ao indivíduo, é chamado de pagamento líquido. Alguns exemplos de deduções: imposto de Segurança Social (Taxa Social Única) – o montante que o trabalhador desconta todos os meses para a Segurança Social. Atualmente corresponde a uma quota no valor de 11%; taxa de IRS; descontos para planos de saúde (ex.: ADSE). Em suma:

  • penhoras
  • seguros de saúde
  • seguros de vida
  • contribuições para pensões
  • contribuições sociais
  • retenção na fonte de IRS – a retenção na fonte de IRS consiste num pagamento em adiantado, feito à base de prestações mensais para com o Estado ao longo de 14 meses, de forma que o trabalhador não seja obrigado a ter que pagar tudo de uma vez, no ano seguinte.

A RETENÇÃO NA FONTE É GERALMENTE A DEDUÇÃO MAIOR AO SALÁRIO BRUTO DO TRABALHADOR

O valor da retenção na fonte de IRS de um trabalhador depende:

  • do valor do seu salário bruto;
  • se é casado ou não, e se, sendo casado, o cônjuge também trabalha;
  • do número de dependentes do agregado familiar. As tabelas de retenção na fonte são lançadas anualmente.

As boas notícias é que são as entidades patronais que fazem os cálculos dos valores de retenção na fonte de IRS, com base nas tabelas que referimos anteriormente, assim como a Taxa Social Única, e por fim descontar esses valores no salário bruto de cada trabalhador, enviando-os para as Finanças e para a Segurança Social.

O SALÁRIO BRUTO PARA EFEITOS DE CRÉDITO

Quando precisar de pedir um crédito bancário, tenha atenção que o salário que deve considerar para o efeito não é o salário bruto, mas sim o líquido.

O PAPEL DO SALÁRIO BRUTO NA NEGOCIAÇÃO DE SALÁRIO

É vulgar os candidatos irem para uma entrevista de emprego sem fazer a menor ideia de quanto será o salário proposto. Em alguns casos, poderá existir margem para negociar. Se o empregador lhe fizer perguntas sobre este assunto (por exemplo, “qual o intervalo salarial em que deseja situar-se?”) é importante que saiba perfeitamente do que se está a falar.

Não deixe as contas por fazer: quando preparar a sua entrevista, reflita sobre a sua expectativa salarial em termos brutos e líquidos, demonstrando ao empregador que é conhecedor de todas as deduções que o primeiro valor sofre até entrar na sua carteira.

Fonte: e-konomista.pt, 7/11/2018