associação comercial e industrial de arcos de valdevez e ponte da barca

Escalões do IRS em 2018: tudo o que precisa de saber

in Notícias Gerais
Criado em 05 fevereiro 2018

Tome conhecimento de quais são os escalões do IRS em 2018. Para além de novos escalões, 2018 é um ano livre de sobretaxas.

Os escalões do IRS em 2018 definem quanto terá de descontar ao longo deste ano, de acordo com os seus rendimentos.

Perceba o que mudou este ano e como essas alterações podem ter impacto nas suas finanças. Informe-se já e organize-se para ter um ano sem grandes surpresas, ainda que as mudanças tenham sido para melhor.

OS ESCALÕES DO IRS EM 2018

A tabela dos escalões do IRS em 2018 tem mais 2 escalões do que a tabela de 2017. As alterações têm impacto naqueles que, antes, eram o 2º e 3º escalões, beneficiando muitos contribuintes. Este benefício resulta do facto de estes 2 escalões se terem transformado em 4. Por exemplo, anteriormente, pessoas que ganhassem por ano 7.100 euros ou 20.000 euros eram, igualmente, abrangidas por uma taxa de 28,5%. Agora, o cenário é diferente.

Para que saiba ao certo que contribuições terá de fazer, relativamente aos escalões de IRS em 2018, detalhamos os intervalos de cada um deles:

1º escalão – até 7.091 euros as contribuições são de 14,5%

2º escalão – de mais de 7.091 euros até 10.700 euros as contribuições são de 23%

3º escalão – de mais de 10.700 euros até 20.261 euros as contribuições são de 28,5%

4º escalão – de mais de 20.261 euros até 25.000 euros as contribuições são de 35%

5º escalão – de mais de 25.000 euros até 36.856 euros as contribuições são de 37%

6º escalão – de mais de 36.856 euros até 80.640 euros as contribuições são de 45%

7º escalão – para mais de 80.640 euros as contribuições são de 48%

Atenção: as contribuições definidas pelos escalões do IRS em 2018 são aplicadas sobre o rendimento coletável. O rendimento coletável é a diferença entre o rendimento bruto e deduções específicas, quando estas se aplicam. No caso de um trabalhador por conta de outrem, as deduções específicas são:

4.104 euros, ou mais, pelas contribuições obrigatórias para regimes de proteção social

Indemnizações pagas pelo trabalhador por rescisão unilateral do contrato de trabalho sem aviso prévio

Quotas para sindicatos, até 1% do rendimento bruto, acrescidas de 50%

ELIMINAÇÃO DA ÚLTIMA SOBRETAXA

É importante referir que, para além das alterações nos escalões do IRS em 2018, a sobretaxa de 3,5% foi eliminada, motivo pelo qual os contribuintes com um rendimento mensal acima dos 3.250 euros também terão um desagravamento do IRS.

Na verdade, esta sobretaxa já havia sido eliminada em dezembro de 2017. Este foi o último escalão a ver este imposto extraordinário a ser eliminado.

RECORDE OS ESCALÕES DO IRS EM 2017

Recorde-se que em 2017 mantiveram-se os cinco escalões vistos anteriormente, com algumas alterações nos valores dos mesmos, na ordem dos 0,8%, que corresponde à inflação esperada para 2016.

Até €7.091 a taxa é de 14,5%, com a taxa média de 14,5%.

De mais de €7.091 até €20.261 a taxa é de 28,5%, com a taxa média de 23,6%

De mais de €20.261 até €40.522 a taxa é de 37%, com a taxa média de 30,3%

De mais de €40.522 até €80.640 a taxa é de 45%, com a taxa média de 37,613%

Superior a €80.640, a taxa ficou nos 48%

Fonte: e-konomista.pt, 5/2/2018