associação comercial e industrial de arcos de valdevez e ponte da barca

Como usar a análise SWOT para garantir uma liderança mais eficaz?

in Notícias Gerais
Created: 15 October 2020

A empresa de recrutamento especializado Spring Professional divulgou a técnica de análise SWOT – amplamente usada como instrumento para melhorar a produtividade das empresas – aplicada ao desenvolvimento pessoal e como método de ajuda para orientação de quem deseja alcançar uma liderança eficaz.

A Spring sublinha que este sistema, já muito antigo, pode (e deve) ser usado como coaching pessoal, permitindo identificar factores internos e externos que afectam a forma como funcionamos, neste caso no local de trabalho.

De acordo com a empresa de recrutamento especializado, uma análise SWOT é uma das técnicas de planeamento estratégico mais amplamente utilizadas, embora também seja uma das práticas mais incompreendidas. O objectivo principal da análise é fornecer uma boa estruturação ou resumir uma análise estratégica. Essa técnica também pode ser usada na tomada de decisões complexas, para ajudar a determinar qual é a melhor entre várias opções, pelos gestores.

Pontos fortes e debilidades
Pontos fortes e fracos são factores internos e, portanto, serão identificados por meio de análise interna. A Spring inclui aqui aquelas que são as vantagens (ou não) competitivas, na forma de uma proposta de valor. Por exemplo, se tem uma capacidade acima da média para motivar equipas. Ou, do lado das fraquezas, uma competência comercial central na qual um concorrente tem uma vantagem quando se trata de propostas de valor para o cliente.

Após a conclusão da análise interna, deve-se considerar que os pontos fortes e fracos geralmente se enquadram em duas categorias: pontos tangíveis, que podem ser mensuráveis ou identificados, e pontos intangíveis, que não podem ser fisicamente medidos.

Oportunidades e ameaças
As oportunidades e ameaças são externas à organização, ao individuo, e são identificadas por meio da análise do macroambiente e de mercado. A análise externa considera variáveis ​​que podem afectar todo o sector. Portanto, as oportunidades e ameaças provavelmente coincidem com as de outras empresas do sector.

Uma ameaça é uma condição ambiental prevista que está além do seu controlo e tem o potencial de prejudicar a lucratividade do negócio. Estão relacionadas com o aumento da concorrência no sector ou com a redução do tamanho do mercado, por exemplo, ou com condições macro que podem afectar toda a indústria, país, região, etc, como por exemplo, a situação de pandemia que vivemos. As ameaças devem ser identificadas ao completar a análise do ambiente industrial e do ambiente externo.

A análise SWOT é puramente uma ferramenta de análise. Por isso, aconselha a Spring, deve ser desenvolvido tendo como base o facto de que, durante a análise estratégica, uma decisão ainda não foi tomada. A tomada de decisão deve ocorrer após a conclusão da análise SWOT. É assim que as opções de acções serão avaliadas. Então, as decisões apropriadas serão tomadas para encontrar uma solução.

A Spring alerta ainda que por mais tentador que seja usar a análise SWOT para ir directo às soluções, essa forma de proceder não levará ao desenvolvimento de uma estratégia completa e de um plano de ação adequado para alcançar uma liderança eficaz, tanto pessoalmente quanto para o próprio negócio.

Fonte: hrportugal.sapo.pt, 15/10/2020