associação comercial e industrial de arcos de valdevez e ponte da barca

Lançados concursos da reprogramação do Portugal 2020 no valor de 460 milhões

in Projetos
Created: 12 December 2018

O Governo lançou novos concursos de fundos europeus no valor de 460 milhões de euros, depois da reprogramação do Portugal 2020.

O Governo lançou novos concursos de fundos europeus, no valor de 460 milhões de euros, no âmbito da reprogramação do Portugal 2020, aprovada pela Comissão Europeia no passado dia 7 de dezembro.

Segundo dados disponibilizados à agência Lusa, os 460 milhões de euros vão alavancar um investimento global de 1,2 mil milhões de euros.

Entre os avisos de concursos lançados estão apoios para investimento empresarial no valor de 284 milhões de euros, com a internacionalização de pequenas e médias empresas a envolver 53 milhões de euros.

Já a nível de infraestruturas de saúde, no âmbito das autarquias, foram reservados 23 milhões de euros, e para a mobilidade urbana 32 milhões de euros. Para áreas de localização empresarial estão destinados, nestes novos avisos, 20 milhões de euros.

A reprogramação do Portugal 2020 envolve cerca de 2,7 mil milhões de euros, dos quais aproximadamente 2,4 mil milhões de euros para três eixos principais, e vai dinamizar um investimento global de 7,3 mil milhões de euros, tinha já precisado o ministério do Planeamento e Infraestruturas.

A transferência de fundos europeus dirige-se sobretudo ao território (infraestruturas de saúde, educação, reabilitação urbana, mobilidade), com 1,3 mil milhões de euros de investimento, à qualificação (formação de adultos, ensino profissional), com mil milhões de euros de investimento, e às empresas, com cinco mil milhões de euros de investimento.

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, estará esta quarta-feira na Assembleia da República, na interpelação ao Governo sobre infraestruturas públicas.

No Portugal 2020 foram realizados 8 mil milhões de euros de pagamentos, 31% da dotação global, e feitos investimentos de 10 mil milhões de euros, com um financiamento comunitário de 7,3 mil milhões de euros, numa taxa de execução de 28%.

“Com a reprogramação, otimizamos os recursos disponíveis e transferimo-los para as áreas prioritárias para o desenvolvimento do país”, garante o Governo.

Fonte: eco.sapo.pt, 12/12/2018