associação comercial e industrial de arcos de valdevez e ponte da barca

Select your language

E-clic é o novo balcão digital para contactar a Segurança Social

in Notícias Gerais
Created: 10 November 2023

Está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, em qualquer lugar

O Balcão e-Clic permite aos cidadãos e às empresas relacionarem-se, de forma interativa, com a Segurança Social através de um canal único e direto. Foi pensado para melhorar a experiência de relacionamento com a Segurança Social. Está disponível em permanência e pode ser acedido a partir de um computador, tablet ou smartphone. Este novo canal vem reforçar os direitos dos cidadãos e empresas, garantindo uma comunicação mais simples, célere, desmaterializada e de maior proximidade.

 

Para utilizar o e-Clic basta ter acesso à Segurança Social Direta (SSD).  Os utilizadores acedem à SSD e depois ao e-Clic, onde poderão consultar a informação relevante sobre as matérias da Segurança Social e, caso não seja suficiente, é possível enviar as comunicações eletrónicas através de um formulário estruturado. O relacionamento eletrónico fica assim uniformizado e evita-se a dispersão por várias caixas de correio institucional.

 

Os utilizadores vão poder registar pedidos de informação, de esclarecimento ou mesmo reportar uma reclamação sobre temas de Segurança Social. Através da descrição do que pretende tratar, assinalando o evento de vida (ex: abono e prestações familiares), o assunto e o motivo, realiza o registo do seu pedido, podendo anexar documentos que sejam necessários para a instrução desses pedidos. No final obtém a referência do pedido de registo, podendo acompanhar o estado e todas as interações do mesmo.

 

Esta medida faz parte do programa de Transição digital da Segurança Social, que representa um investimento de 200 milhões de euros, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, e tem como objetivos prioritários facilitar o relacionamento dos cidadãos com a Segurança Social, eliminar burocracia e aumentar a eficácia da proteção.

Fonte: seg-social.pt