Imprimer

Como consultar as contribuições da Segurança Social

in Notícias Gerais
Création : 23 janvier 2020

Saiba neste artigo como consultar as contribuições para a Segurança Social e porque são importante para uma vida financeira mais saudável.

Criar hábitos de poupança e saber rentabilizar o dinheiro poupado é apenas uma das várias formas que temos ao nosso dispor de acautelarmos o presente, sempre de olhos postos no futuro. 

No entanto, assim como é importante adotar uma gestão diária racional e cuidada das finanças pessoais para saber a quantas anda, não é de desprezar também o cuidado que se deve ter nessa gestão com a preocupação de poupar para reforma. 

Saber como está a nossa reforma no sistema atual, mediante as nossas contribuições obrigatórias para a Segurança Social, permite saber qual vai ser o possível montante que iremos ter no final da nossa vida profissional. 

Sabe quanto está a contribuir? 

Convém de vez em quando ir acompanhando a evolução dos seus descontos para a reforma, para assim poder ter uma percepção mais clara sobre o que o futuro lhe pode reservar em termos de pensão de reforma. 

Verificar se as contribuições estão em dia ao mesmo tempo que fica a par do seu histórico contributivo, é essencial para depois não ser apanhado desprevenido, relativamente ao que tem a receber mais para a frente. 

A importância desta consulta 

Fazer esta pesquisa de uma forma regular permite-lhe andar sempre a par do que está a descontar bem como percepcionar qual o valor que vai ter na reforma. 

A Segurança Social calcula o montante da pensão de velhice, sempre com base no registo de remunerações auferidas por um trabalhador ao longo da sua carreira contributiva, sendo por isso importante que esta consulta seja feita com alguma regularidade, até mesmo para saber se realmente a entidade patronal está a fazer os descontos corretos ou não. 

É também com base nestas remunerações e respetivos descontos incidentes que a Segurança Social determina que apoios sociais a pessoa tem direito a receber, como por exemplo: o subsídio de desemprego. 

Convém por isso, estar sempre atento ao seu registo e histórico de descontos para não ser prejudicado por alguma falha que possa ter havido.

Como proceder?

Para ter acesso ao seu histórico de contribuições para a Segurança Social, pode dirigir-se a qualquer balcão de atendimento ou então ir ao site da Segurança Social direta e verificar no portal online o seu registo de contribuições.

Caso verifique que algo não está de acordo com as suas contribuições, contacte de imediato os serviços da Segurança Social ou a autoridade para as condições de trabalho se suspeitar que os seus descontos não foram feitos de maneira adequada. 

Para poder consultar as contribuições e descontos com efeitos para a pensão de reforma, deve proceder da seguinte forma. Aceda ao site da Segurança Social direta e insira o seu número de identificação da segurança social e a palavra passe de acesso ao site. Pode ainda utilizar a ferramenta de Chave Móvel Digital e fazer este passo de forma mais prática.

Ao entrar na área, vai verificar informações sobre: Emprego, Pensões, Doença, Família, Acção Social, Conta - Corrente. Deve selecionar a opção "Emprego", escolhendo depois a opção "Remunerações".

Depois de entrar no separador "Remunerações", clique em "Consultar Carreira Contributiva", onde vai poder ver o número de anos que já está a descontar para a segurança social, com o respetivo registo de todos os salários auferidos até à presente data. 

Pode ver em detalhe toda a informação sobre cada ano trabalhado, meses, dias semanas e até ter conhecimento de toda a informação relativa à Entidade Patronal. 

Carreira Contributiva 

A informação relativa à sua carreira retributiva apenas é exibida com indicações a partir do ano de 1980, uma vez todos os registos efectuados antes deste ano não estão informatizados. Ainda assim, e caso tenha remunerações e descontos anteriores a 1980, os mesmos são calculados para efeitos de reforma.

Verifique os seus descontos para que esteja a par das suas contribuições para o futuro, que certamente vão ter impacto na sua vida financeira.

 

Fonte: doutorfinancas.pt, 23/1/2020