Imprimir

7 Características de empreendedores de sucesso

in Notícias Gerais
Criado em 17 abril 2019

Tem em si o que é preciso para ser um empreendedor de sucesso? Confira se reúne as 7 características normalmente encontradas nos empreendedores de sucesso.

  1. A visão estratégica

Desde logo deve possuir visão estratégica e ter tato para lidar com o mercado e com as pessoas. Conhecer a área onde se trabalha não é suficiente. É preciso saber escolher as pessoas certas e conseguir estar sempre um passo à frente das situações. 

Elaborar um bom plano de negócios pode ser determinante para um empreendimento.

  1. A incessante determinação

Um empreendedor deve ser corajoso, determinado e persistente. As dificuldades vão surgir frequentemente, e a determinação será um dos fatores de diferenciação entre um bom e um mau empreendedor.

  1. Assumir o compromisso

Construir um negócio é extremamente exigente e o stress é constante. Para se ser um empreendedor bem sucedido é preciso dedicar-se de alma e coração ao empreendimento, a tempo inteiro. 

  1. A liderança

Um empreendedor é um líder. Cabe-lhe a ele liderar pessoas e transformar ideias e projetos em realidades e resultados. Um bom líder possui certas características que o distinguem da generalidade das pessoas.

  1. O sentido de oportunismo

É fundamental para um empreendedor ter iniciativa e procurar as oportunidades em vez de simplesmente esperar que estas surjam do nada e de agir apenas por necessidade.  Boas doses de otimismo e de curiosidade acompanham bem o sentido de oportunismo.

  1. Inabalável confiança

Além de muita autoconfiança, mesmo em tempos menos positivos, o empreendedor deve ter confiança na sua equipa e na prossecução dos objetivos. Ser empreendedor é correr riscos e para isso é preciso ser-se confiante e ousado.

  1. Criar influência

É importante criar uma vasta rede de contactos e conseguir constituir-se como um jogador influente dentro do campo onde se atua. O empreendedor pode até nem ter grande capital no início do seu empreendimento, mas deve sempre ser ele próprio um valor a se ter em conta.   

 

Fonte: economias.pt, consulta a 17/04/2019